DCSIMG

O Festival Mulheres do Mundo é inspirado no WOW – o Women of the World Festival, um movimento global lançado pela diretora e produtora britânica Jude Kelly em 2010,  diretora artística do Southbank Centre, um dos maiores centros culturais na Europa, no centenário do Dia Internacional da Mulher, em Londres. Realizado pela primeira vez em 2010, O WOW já esteve em 23 países da Europa, Ásia e África, além várias cidades na Inglaterra.

 
Em 2016, Jude Kelly visitou a Redes da Maré, para conhecer a Casa das Mulheres da Maré, um espaço dedicado a estimular o protagonismo político de meninas e mulheres, onde são realizadas atividades de qualificação profissional, atendimento sociojurídico e psicológico gratuitos, além de fomento ao ativismo e engajamento nas lutas feministas. A partir deste encontro, Jude Kelly propôs à Redes da Maré o desafio de realizar um festival para reunir as vozes, experiências e ideias das mulheres do Rio de Janeiro, com toda a sua diversidade.
 
A Fundação WOW produz festivais com este formato em todo o mundo, buscando gerar diálogo acerca das questões enfrentadas por meninas e mulheres e explorar possíveis causas e soluções. É o maior, mais abrangente e mais importante festival dedicado a apresentar trabalhos realizados mulheres e debater e encorajar a busca por igualdade de gênero. A Fundação WOW está em processo de se tornar muito em breve uma ONG, baseada no Reino Unido.Para mais informações e para receber informações sobre nossos festivais e programações, acesse thewowfoundation.com

 

LEIA O RELEASE      VEJA O RELEASE EM PDF 

 

OBJETIVOS

1. Celebrar as conquistas de meninas e mulheres em um espaço acolhedor e aberto, onde as diversas vertentes do feminismo contemporâneo possam se expressar livremente e ser reconhecidas.

2. Promover uma intensa troca de saberes, experiências artísticas, projetos culturais e profissionais, histórias e reflexões, compondo um painel sobre as aspirações, dificuldades, medos, sonhos e lutas das mulheres do Rio de Janeiro e do mundo.

3. Incentivar, documentar e difundir reflexões sobre o impacto das desigualdades estruturais brasileiras na vida das mulheres, especialmente no Rio de Janeiro.

 

 

 

 

Etapa que antecedeu o Festival:
GRUPOS DE REFLEXÃO 

O Festival Mulheres do Mundo é um espaço para que mulheres possam falar livremente sobre todas as questões – inclusive as que, historicamente, tiveram de silenciar. Além disso, o festival tem um compromisso claro: abrir espaço para as vivências das mulheres e meninas nas cidades onde acontecem. Ao planejar o evento, as organizadoras valorizaram temas importantes para as mulheres de diferentes gerações do Rio de Janeiro. Para identificá-los, convidaram mulheres de diferentes regiões, formações, idades e áreas de atuação a opinar sobre que assuntos deveriam ser abordados.

De novembro de 2017 a maio de 2018, 200 mulheres se encontraram em cinco grupos de discussão, realizados nos bairros do Centro, Flamengo, Santa Cruz e Maré. Um dos encontros contou com a presença de Judy Kelly, fundadora do WOW, o Women of the World Festival, que pela primeira vez ganha edição brasileira. Veja vídeos e fotos do encontro.

Numa cidade com altos índices de homicídios, um dos temas propostos para debate foi a superação de perdas causadas pela violência. Outro, a necessidade de um olhar realista, e não idealizado, sobre a maternidade. Houve quem pontuasse a demanda de oficinas sobre alimentação saudável, yoga e meditação. A opressão representada pela obsessão por um corpo perfeito; os desafios causados pelo envelhecimento da população brasileira; a objetificação do corpo feminino; as aspirações das mulheres maduras; os novos arranjos familiares; espiritualidade; gravidez precoce, sexualidade e consumismo foram outros assuntos lembrados.

Os pontos levantados ajudaram a curadoria – a cargo do Southbank Centre, de Londres, e da Redes da Maré – a formular uma proposta inicial de programação. Nas discussões, frases das participantes deram a medida da expectativa em relação ao evento. Veja algumas abaixo:

 

“A verdadeira respiração do nosso planeta somos nós, mulheres. Nós somos o coração, nós somos a verdadeira vida. Temos sim de ter vários festivais comemorando, celebrando a mulher”.

“Vai ter muita mulher ocupando os espaços, conversando. Vamos poder olhar cara a cara, sentir a energia, estar juntas, falar sobre nossas lutas, nossas conquistas, nossas derrotas... Espero que tenha política, arte, música, dança, cultura nerd, cultura pop, pensando de mulher para mulher”.

“Vai ter mulheres negras, não negras. Vai ter mãe, não mãe. Vai ter mulher branca, vai ter classe média. Vai ter rica, vai ter pobre. Eu acho que todo mundo junto pode construir para tentar ser melhor, mudar o mundo”.

 

CONHEÇA ALGUNS PROJETOS MAPEADOS REALIZADOS POR MULHERES

Para compreender melhor o contexto e a relevância da atuação política das mulheres no Rio de Janeiro, o Festival Mulheres do Mundo fez um levantamento de mulheres líderes  e de instituições e organizações voltadas ao público feminino na cidade. O mapeamento, o primeiro do gênero no Rio, é um legado que o Festival torna acessível a todos os interessados na participação política de mulheres. Veja o documento completo aqui.

A pesquisa identificou 204 líderes locais e 235 organizações governamentais, não governamentais e do setor privado. As áreas com maior número de instituições atuantes são: justiça (36); saúde (28); arte e cultura (29), academia, ciências e pesquisa (20) e mídia e comunicação (10).  A maioria das organizações tem como foco a cidade do Rio de Janeiro como um todo (73); 61 são plataformas virtuais.

Os objetivos destas essas instituições estão relacionados às várias questões da  mulher contemporânea: combate à violência doméstica e familiar; mobilização para causas feministas ou LGBTQ+; justiça;  temas étnico-raciais; saúde; formação de agentes de transformação; combate ao preconceito e discriminação; promoção e fortalecimento dos direitos das mulheres; espaços de acolhimento; intervenções urbanas; promoção de encontros; produção e disseminação de conhecimento; cursos; coletivos femininos; redes de apoio; arte e cultura; educação.

O  trabalho de mapeamento de organizações dedicadas aos temas das mulheres continua. Cadastre aqui a sua instituição, núcleo, coletivo ou organização da sociedade civil.   

 

CONHEÇA AS INICIATIVAS MAPEADAS     

Ficha Técnica


Direção 

Jude Kelly
Eliana Sousa Silva

Produção 

Automatica
Leve Produções

Comunicação

Daniele Moura
Ana Clara Alves

Coordenação por Dimensão:
Mulheres das Artes e Culturas

Geisa Lino e Mariana Beltrão 

Mulheres em Diálogos

Maíra Gabriel, Renata Peppl,
Marisa S. Mello, Ayla Gomes e
Gabrielle Moreira 

Mulheres Empreendedoras

Shirley Vilela e Adriana Barbosa

Mulheres Ativistas

Andreza Jorge e Inês Di Mari

Site

Pixfolio 

Já são parceiros
desta edição do Festival

Action Aid
Ashoka
British Council
Canal Futura
Consulado da França
Consulado dos Estados Unidos da América
DPZ&T
Feira Preta
Fundação Ford
Fundação Itaú Social
Fundação Roberto Marinho
Fundo Elas
Instituto C&A
Instituto Promundo
Instituto Unibanco
Museu de Arte do Rio (MAR)
Museu do Amanhã
Observatório de Favelas
Olabi
ONU Mulheres
People's Palace Projects
Píer Mauá
Prefeitura da Cidade do Rio de janeiro
Plano Feminino
Sebrae
Secretaria Municipal de Cultura
SESC Nacional
SESC RJ
TV Globo
Womanity